lesly juarez 220845 unsplash 1320x540 - O Segredo da Felicidade
Lifestyle

O Segredo da Felicidade

És feliz?

Esta é, talvez, a pergunta mais difícil de responder, aquela que vai sempre suscitar dúvidas e impasses.

És feliz? Para alguém muito ambicioso, a felicidade pode estar na constante progressão de carreira. Para alguém que valoriza muito o dinheiro, quanto mais recheada a conta bancária, maior a felicidade. Para um cantor, a felicidade está nos momentos em palco. Para um pintor, a felicidadepode ter a forma de tintas e telas. Para uma apaixonada, a felicidade são os momentos a dois. Para uma mãe, não há momento mais feliz do que testemunhar a felicidade dos nossos filhos.

E quantas de nós temos coragem para responder “Não”?

O conceito de felicidade

A felicidade, tal como a tratamos hoje em dia, é um termo muito vago, muito ambíguo. Adiamos a felicidade para um momento mais à frente. Quando tiver aquele cargo, vou ser mais feliz. Quando comprar aquela casa, vou ser mais feliz. Quando fizer aquela viagem, vou ser mais feliz.

Então, quando é que vou ser verdadeiramente feliz? O que é a felicidade?

Este tema já foi estudado por filósofos, psicólogos e até mesmo cientistas, reúne anos de investigação e, ainda assim, não existe um consenso. Entre tanta tinta que correu (e corre) sobre o assunto, talvez possamos retirar uma pequenina resposta se pararmos para observar os nossos filhos.

Consegues ver a felicidade no teu filho quando anda de bicicleta no parque? Quando fazem um bolo juntos? Quando deixas a tua filha experimentar os teus sapatos de salto? Quando a deixas correr à chuva?

As crianças vivem a felicidade do momento. Então, porque não podemos fazer como elas?

Qual é o segredo da felicidade?

Não existe uma fórmula, mas há alguns truques que te podem ajudar a sentir mais feliz:

  • Um diário de gratidão: Listar as coisas boas que temos na vida pode ser um exercício bastante simples e, contudo, bastante poderoso. Porque tomamos muito do que temos por garantido, esquecemo-nos o quão feliz nos faz aquilo que já temos no momento.
  • Viver mais no presente: Desligar o telemóvel. Esquecer as redes sociais. Aprender a usufruir de momentos em silêncio, de momentos sem fazer absolutamente nada. Voltar a despertar os sentidos que andam adormecidos pela rotina do dia-a-dia.
  • Mudar o que podes mudar: Se há uma situação que te faz infeliz, avalia se é possível mudá-la. Fala com amigos sobre como eles abordariam essa questão. Muitas vezes, prendemo-nos a coisas que nos fazem infelizes apenas porque não sabemos como mudá-las.
  • Aceitar o que é inevitável: Não é fácil aceitar, mas há coisas que não podemos mesmo mudar. Uma doença, uma morte, um acidente, uma mudança. Há coisas que simplesmente não estão nas nossas mãos. Para que estas situações não te impeçam de avançar, há que aceitá-las como são, fazer o luto, compreender os nossos sentimentos, aceitá-los e ir largando aos poucos.

Duas sugestões e uma reflexão

Sobre o tema da felicidade, temos duas sugestões de leitura para ti:

A Equação da Felicidade – Mo Gawdat era bem-sucedido, rico e tinha uma família que amava e que o amava. Tinha tido para ser feliz. No entanto, não se sentia feliz. Quando o seu filho mais velho morre, Mo Gawdat decide que o melhor tributo que lhe pode prestar é desenvolver um trabalho que tinham iniciado em conjunto: a fórmula para a felicidade.

Projeto Felicidade – Gretchen Rubin percebe, um dia, que não é feliz. Mas não sabe, ao certo, o que lhe pode trazer essa tão desejada felicidade. Durante um ano, dedica-se a esmiuçar o que os diferentes autores defendem como o segredo para a felicidade e relatou tudo no seu blog, que, mais tarde, transformou num livro.

E uma reflexão…

Se pudesses fazer qualquer coisa para ser feliz, o que farias?


Dá-nos a tua opinião sobre a felicidade na página de Facebook e no Instagram