trabalho mãe
Maternidade

O que muda depois de ser mãe?

A maternidade é, para muitas, o sonho de uma vida. Para outras, algo que não estava nos planos, mas surgiu naturalmente. Há ainda as mães que não contavam engravidar e as que tentaram muito e finalmente conseguiram. Há mães biológicas e afetivas, mães galinha e mães descontraídas, mães que trabalham fora de casa e em casa e as que escolheram fazer da maternidade a sua carreira. As mães são todas diferentes, mas há algo que as une. Todas concordam: tudo mudou depois de ser mãe. Mas então, o que muda depois de nascer um filho?

Muda o corpo

Esta é a primeira mudança de que nos apercebemos, especialmente quando se trata do primeiro filho. Mesmo as grávidas com barrigas mais pequenas percebem as mudanças: seios inchados, falta de posição para dormir, retenção de líquidos… O corpo muda a uma velocidade vertiginosa e nós habituamo-nos a estas mudanças com um sorriso porque, à nossa volta, a sociedade aplaude e exclama o quão lindo é o corpo de uma grávida.

Mas depois vem o parto. E o corpo que, em apenas 9 meses, se adaptou perfeitamente a todas as exigências que lhe foram feitas, agora parece preguiçoso e sem vontade de voltar ao normal. E as pessoas à nossa volta, aquelas que acharam linda a nossa barriga gigante, agora olham-nos com pena e desprezo enquanto comentam que nos “desleixámos”…

Mudam as amizades

A maternidade serve como uma espécie de filtro às amizades. A passagem para esta nova etapa nem sempre traz consigo os que sempre lá estiveram. Umas vezes, é a própria mãe que se afasta. Noutros casos, são as amigas que não têm espaço para fraldas e viroses nos seus planos.

Se há amizades que vemos partir com a naturalidade de quem percebe que nada na vida é eterno, há outras que nos custam a digerir. Porque acreditávamos que aquela pessoa era diferente, porque esperávamos outro tipo de apoio, porque ficámos zangadas por já não pertencer a um determinado círculo…

Mudam os relacionamentos

Já os antigos diziam: “filhos não salvam casamentos”. E a verdade é que podem mesmo destruir alguns. Ter filhos é a prova de fogo do casal. Muda o foco, mudam as prioridades e, naturalmente, muda também a relação. Muitos casais não conseguem encontrar o equilíbrio entre o cansaço dos primeiros meses e a necessidade de manter a intimidade e o carinho. Em alguns casos, isto resulta em separações e divórcios. Noutros, é apenas uma etapa de aprendizagem e superação. Mas nada volta a ser igual.

Muda o trabalho

Não, não ficamos melhores profissionais depois de ter filhos. Mas também não deixamos de ser competentes nem empenhadas. Passamos apenas a ter diferentes objetivos. O regresso ao trabalho após a licença pode ser um dos períodos mais difíceis da vida de uma mãe. A dificuldade em reencontrar o seu espaço no local de trabalho, a nem sempre fácil conjugação da vida familiar com a profissional.

Mas, na verdade, nada muda

O mundo cá fora continua igual. O sol continua a nascer e a pôr-se. A mudança é, principalmente, dentro da nova mãe. Mas isto não nos torna menos responsáveis: enquanto sociedade, temos a obrigação de oferecer os mecanismos certos para tornar esta metamorfose o mais fácil possível. Mães felizes, crianças felizes. Crianças felizes, futuros adultos mais estruturados, confiantes, produtivos. Proporcionar apoio psicológico, tempo e ferramentas para que a mãe se adapte à nova realidade traz benefícios para todos e é uma responsabilidade social.


Queremos saber como são as vidas profissionais das mães portuguesas. Dá o teu contributo e preenche o inquérito aqui. Obrigada <3