motivação e disciplina
Carreira Lifestyle

Motivação e Autodisciplina: Como Desenvolver?

Hoje em dia, fala-se muito em motivação e autodisciplina, especialmente quando discutimos o tema do empreendedorismo e do trabalho freelancer. Defende-se estas duas soft skills como cada vez mais relevantes num currículo e como competências que podemos, sozinhos ou com ajuda profissional, adquirir e desenvolver. A questão que colocamos hoje é: a motivação e a autodisciplina são competências mesmo possíveis de se desenvolver, ou tudo isto não passa de conversa motivacional para vender livros de autoajuda?

Há uma década, os livros de autoajuda tinham uma péssima reputação, sendo escondidos nos fundos das livrarias. Hoje, compõem dois terços das montras e ocupam espaço de destaque. Na verdade, não existe nada de errado neste tipo de livros: o autor partilha a sua perspetiva sobre um determinado tema e cabe-nos saber fazer a interpretação e aplicação à nossa realidade.

Dois temas bastante debatidos nos livros de autoajuda, impulsionado pelo entusiasmo do empreendedorismo e self employment, são a motivação e a autodisciplina enquanto competências que podemos treinar. Mas será mesmo possível “aprender” estas competências?

A resposta é sim. Todas nós temos algum grau destas competências. Ensinamos os nossos filhos através da disciplina, criando regras, hábitos e rotinas que os ajudam a adquirir certos comportamentos desde cedo. Motivamos os nossos filhos, incentivando-os (através de palavras e atos) a serem melhores, a quererem mais, a acreditarem no seu potencial. Portanto, temos as ferramentas necessárias para desenvolver estas competências. Apenas precisamos de escolher os hábitos que vão desenvolver a nossa capacidade de nos motivarmos e disciplinarmos.

Como? Existem cursos, acompanhamento personalizado, workshops, livros e muito material disponível sobre o assunto. Hoje, partilhamos algumas dicas que podem ajudar-te a começar:

Deitar cedo e cedo erguer

No livro Manhãs Milagrosas, Hal Elrod aponta como um dos fatores de sucesso de grandes empresários como Tom Cook e Anna Wintour o hábito de despertar antes das oito. Para muitas mães trabalhadoras, esta não é sequer uma questão. Há crianças e almoços para despachar, por isso ficar na cama até às oito não é uma opção. Também é hábito comum das mães levantar-se antes do resto da família (uma das coisas propostas no livro) para usufruir de alguns momentos de calma e conseguir tratar da sua higiene pessoal sem interrupções. No entanto, o ponto onde muitas mães falham é na parte do deitar cedo… Ao habituares-te a adormecer cedo, vais conseguir mais horas de sono, mais descanso e maior rendimento. Não existe motivação ou disciplina que resista a um corpo exausto, por isso, este é o primeiro passo!

As insónias podem ser um problema, por isso consulta as nossas dicas para dormir melhor aqui.

Agendas, calendários, lembretes, organizadores

Tudo isto são ferramentas indispensáveis para te autodisciplinares. Este tipo de materiais ajuda-te a manter o foco e não perder nenhuma tarefa ou evento. Existem muitas opções disponíveis no mercado, do analógico ao digital. Algumas pessoas preferem as agendas físicas, mas para isso tens de ganhar o hábito de a consultar, todos os dias. A nossa sugestão é que associes a consulta da agenda a uma rotina matinal, como beber o café, por exemplo.

Para quem é mais digital, existem imensas opções de aplicações que nos permitem trazer os nossos compromissos e apontamentos no telemóvel. Destacamos o Trello (uma ótima aplicação de gestão de projeto, que podes partilhar com a família/colegas), o Evernote (ideal para ser usado como bloco de notas, permite-te criar um bloco diferente para cada assunto) e o Google Calendar (que te permite atribuir diferentes cores, segundo a categoria de cada compromisso e evento).

Criar um quadro de inspiração

Para te manter motivada, é preciso que não percas o foco aos teus objetivos. O Pinterest serve este propósito mas, por não estar constantemente à vista, é fácil esqueceres-te do que te motiva. A nossa sugestão é que cries um quadro de inspiração para teres em casa, no escritório ou em qualquer outro local no qual passes a maior parte do teu tempo.

É muito simples e não precisas de despender muito dinheiro ou tempo: usa um quadro de cortiça, um cartão grosso ou uma moldura. Recorta (de jornais, revistas ou imprimindo de fontes da Internet) as imagens que mais se identificam com aquilo que queres para o teu futuro. Podes juntar uma pequena lista de objetivos (mensal ou anual) e uma breve explicação sobre como os podes alcançar. Para te inspirares, podes consultar este artigo com 20 dicas para criar o teu quadro de inspiração.


E tu, o que fazes para te manter motivada e disciplinada?